segunda-feira, 31 de agosto de 2009

Confundindo o Inconfundível

Acabei de ver um Gráfico que me surpreendeu bastante. Os dados vêm do Bureau of Economic Analysis do Departamento de Comércio americano. A elaboração é do blog Cato @ Liberty, ligado ao Cato Institute (mais informação no verbete da wikipedia). E o Gráfico é o seguinte:

Como o título diz, essa é a evolução ao longo do Governo Bush de salários+benefícios médio no setor privado e entre servidores federais (as curvas de salários somente apresentam o mesmo formato). Como já discutido aqui no blog para o caso brasileiro, existe o problema grave de não se levar em conta a escolaridade relativa. Porém, como também já foi dito por aqui, não parece razoável que em 8 anos haja uma mudança tão forte na escolaridade relativa.

Eu não consigo imaginar qual a força motriz por trás deste padrão. Se o aumento do "gap" fosse causado por estagnação do setor privado, faria mais sentido. Ou se a quantidade de servidores federais estivesse diminuindo, poderia ser que os que estavam saindo tivessem menos escolaridade, mas o número de servidores quase não variou no período (ver esta tabela).

Como lembrado pelo "Jake" do EconomPic neste post, o padrão faz ainda menos sentido se lembrarmos que os salários do setor privado são mais voláteis, logo, deveriam embutir um prêmio pelo risco.

13 comentários:

Theo disse...

Parece que o governo Lula não está sozinho...

Anônimo disse...

Ia comentar o que o Theo disse. Eu sempre pensei que o setor privado dos EUA pagasse melhor do que o público, mesmo sem nunca ter visto nenhum estudo.Será que é assim nos demais países? Se for, o Brasil que está seguindo a maré depois de quase dez anos de salários congelados no setor público (não que eu ache que isso justifique os salários atuais). Talvez a minha pergunta seja respondida em parte com o Plano Diretor de Reforma do Estado...não sei.

Ia ser uma boa estender o gráfico para o governo Clinton...acho que dá para fazer isso olhando o BLS.


E sobre o prêmio de risco do setor privado sobre o público, apesar de ser razoável, acho que isso não existe no mercado de trabalho.

Nina

Rafael M disse...

Nina,
Pelo que eu vi no site eles só têm os dados a partir de 98.

Anônimo disse...

Algo me diz que isso deve ter sido produzido pelo Pochman do Cato...

1) a media do setor privado muito provavelmente deve ser viesada para baixo, devido ao topcode na renda

2) setor publico federal eh uma pequena fracao do setor publico

3) nao deve incluir militares que certamente ganham menos na media que isso e compoem uma grande parcela do setor publico federal

4) sendo o Cato reputado como eh (ironia), deve haver outros truques, como incluir no salario do setor publico beneficios e nao no setor privado.

5) minha impressao, tendo no passado morado e trabalhado na meca do emprego publico federal nos EUA eh que os salarios do setor publico federal do EUA sao baixos em geral, e as vezes ridiculamente baixos para algumas categorias que tem grande potencial de crescimento. Por exemplo, um PhD em economia recem formado deve ganhar aproximadamente o mesmo no Federal Reserve que a molecada que acabou de passar no concurso do IPEA.

Rafael M disse...

Eu também duvidei quando eu vi e conferi todos os dados no site do bureau of economic analysis antes de postar. Então posso afirmar o seguinte:

1) Não tem topcode. Os dados são da massa salarial total.

2 e 3) Ele realmente exclui militares e governos estaduais, mas 2a) os salários destas duas categorias não são tão baixos e 2b) os militares representam muito pouco e governos estaduais também não representam tanto assim.

4) Não consegui ver truque nenhum. E ele inclui benefícios no setor privado também.

5) Muitos comentários no post original, segundo o próprio autor, vão no sentido do seu comentário (o que eu acho justo, porque eu também duvidei à primeira vista). Mas, contra os dados não há argumentos...

Anônimo disse...

Como assim, contra os dados nao tem argumentos?

E se os dados nao sao apropriados para a questao?

Por exemplo, a composicao educacional no setor publico federal eh bem diferente do setor privado. O setor publico federal civil provavelmente nao emprega nenhuma alma sem college degree.

Anônimo disse...

Como eu ia dizendo, eu assumiria que grande parte do servico publico federal mora e trabalha em Washington. Eu nao tenho duvida alguma que salarios acima de 100 mil dolares em Washington sao relativamente raros. A nao ser que o custo dos beneficios esteja explodindo, nao consigo ver como encaixar os numeros do cara da Cato com a realidade que eu vejo.

Resumindo:

eu questiono o alto valor do salario medio.

eu questiono a relevancia da estatistica (comparar salario de adolescente que trabalha meio periodo no McDonalds com PhD em Political Science que trabalha no Department of State)

Rafael M disse...

Respondendo aos dois anônimos,

Como eu disse no post, devido à essa diferença educacional é esperado que os salários dos servidores federais sejam maiores. Mas em 8 anos houve um aumento na educação desses caras tão dramático à ponto de justificar um aumento de "mark-up" de 66% para 100%???

Atacar os dados é desonestidade. A não ser que você tenha um excelente motivo para atacar. Morar o washington e não conhecer ninguém que ganha mais de 100 mil por ano não é um bom motivo.

Se quiser conferir, há um link no post para uma das tabelas. Dá pra achar as outras por lá.

Anônimo disse...

"Como eu disse no post, devido à essa diferença educacional é esperado que os salários dos servidores federais sejam maiores. Mas em 8 anos houve um aumento na educação desses caras tão dramático à ponto de justificar um aumento de "mark-up" de 66% para 100%???"

Eu nao sei, mas acho tambem interessante que esse dado tenha aparecido em uma pesquisa do CATO que eh uma especie de Pochman com o sinal trocado.

"Atacar os dados é desonestidade."

Por que? Desonestidade para mim eh comparar servidores publicos federais em sua maioria com college degree com o universo do setor privado que inclui o salvadorenho ilegal que corta grama e o adolescente de 15 anos que faz meio periodo no McDonalds.

" A não ser que você tenha um excelente motivo para atacar. Morar o washington e não conhecer ninguém que ganha mais de 100 mil por ano não é um bom motivo."

Simplesmente a mensagem que servidores publicos federais ganham bem ou melhor do que um trabalhador equivalente no setor privado eh ridicula. Qualquer pessoa com algum contato com essa realidade nao precisa ver os dados para saber que existe um desconto por estabilidade de emprego no setor publico americano.

Digo mais, nao soh o setor publico federal americano paga mal, como paga mal de proposito, por design, pois pagar mal eh uma forma de reservar as carreiras de governo para a elite. Funciona que eh uma maravilha para preservar direitos de propriedade e manter um clima pro-business nao importa que partido esteja no poder.

Rafael M disse...

"mas acho tambem interessante que esse dado tenha aparecido em uma pesquisa do CATO"

Acho que você tá com algum problema. Eu já disse 3 vezes que o dado é do Bureau of economic analysis, do Depto de Comércio dos EUA.

De resto, você só repetiu argumentos. Minhas respostas estão espalhadas pelos outros comentários.raf

Anônimo disse...

1. Beneficios sao um componente muito maior da compensacao federal do que do empregado privado medio. Na verdade, parte do problema e que um numero grande de empregados privados perdeu valor dos beneficios (em valor real), enquanto o governo federal manteve o valor real.

2. Como outros comentarios observaram, isso nao e uma comparacao "apples to apples."

Eu aposto que ha subsegmentos significativos na industria privada onde o crescimento foi ainda maior do que do gov federal. O mercado nao e homogeneo.

3. A diferenca de educacao pode ter sido mantida,ou ate diminuido, mas as derivadas das curvas serem consistentes 100pct.

Eu sugiro que voce olhe a progressao da compensacao media, excluindo e incluindo beneficios de

A. High school graduates

B. College graduates

E compare com os feds.

Ck

Anônimo disse...

"Acho que você tá com algum problema. Eu já disse 3 vezes que o dado é do Bureau of economic analysis, do Depto de Comércio dos EUA."

Amiguinho,

O dado eh do Dept of Commerce, mas eh usado fora de contexto e desonestamente pelo CATO, E SOMENTE PELO CATO.

Este eh meu ponto.

Eh obvio que usar os dados sem controlar por niveis de educacao e outros correlates nao ensina-nos nada sobre o premio/desconto do setor publico. Por isso mesmo que os unicos a usar essas estatisticas para fazer o argumento completamente 'preposterous' que o setor publico federal americano paga bem foi o CATO Institute.

Seria surpreendente se um economista serio fizesse argumento, daih sim seria noticia, mas voce pode dormir com a luz acesa, que isso nao vai acontecer.

Anônimo disse...

Depois de um tempão eu consegui fazer os gráficos com os valores dos salários médios SEM BENEFÍCIO e as conclusões foras as seguintes:

1)De um modo geral, os salários do setor privado e do governo evoluem de maneira parecida até 1986. A partir daí há um pequeno descolamento entre os segmentos. Mas o governo que eu estou comparado é composto pela parte federal e estadual/local.

2) Quando comparamos o setor privado apenas com o governo federal aí sim há um descolamento maior entre a evolução salarial.

3) Nos meus dados, o valor de 2008 para os salários (sem benefícios) do setor público federal é 70 mil e o do setor privado é 52 mil. Desse modo, comparando com os dados do post do Rafael, os benefícios do setor público federal são bem maiores.

Nina